Wednesday, 11 November 2015

Emancipei-me! | I freed myself!


Ontem saí à rua sozinha! Ok, e depois?..., estão vocês a pensar.

E depois!? Eu já não sabia o que era sair sozinha há q’anos! Pronto, há que meses!! Acho que desde que fiquei de baixa!

Primeiro, o homem estava desempregado, pelo que íamos a todo o lado juntos. (Atenção que não me estou a queixar, foi bem bom!)

Depois, a gravidez cobrava-me bastante o corpo, por isso eu também não aguentava grande coisa.

Quando o homem passou a trabalhar, como só temos um carro, fiquei dependente do meu sogro e da minha mãe para ir às consultas e afins (e ainda estou). Claro que les estou muito agradecida, mas não é fácil sentirmo-nos tão dependentes.

Por fim, no último mês de gravidez fiquei com patas de elefante. Mesmo. Mal conseguia andar. Por isso já nem saía de casa senão para as consultas e qualquer coisa que precisava, trazia-me o homem ou a minha mãe ou os meus sogros…

E claro, depois nasceu o meu Afonso e para não estar a sair com ele de casa já sem necessidade, também cá tenho estado…

Mas ontem! Ah, ontem! Os meus sogros passaram por cá e pedi-lhes para ficarem um bocadinho com o Afonso.

E fui pôr o euromilhões (continuo pobretanas) e comprar pão!

Ah pois é, bebé! Subi uma rua inteirinha! Sozinha, sem ninguém me dar a mão. Estou uma crescida!

Mas devo dizer, foi uma sensação estranha! Senti-me, assim, sem querer ferir suscetibilidades, como aquelas pessoas que têm medo do exterior e não saem de casa, e depois conseguem finalmente um avanço e põem um pé na rua, estão a ver o filme.

Foi assim um misto de vitória, mas também me senti insegura, exposta…

Tenho que arranjar mais bocadinhos destes, senão viro eremita!



Yesterday went out of the house alone! Ok, so what?... You’re thinking.

So what!? I haven’t been out alone for ages! Ok, months!! I believe that since I came home on pregnancy leave!

First, the man was unemployed, so we went everywhere together. (Note that I’m not complaining, I was pretty good!)

Then, pregnancy was quite hard on my body, and I couldn’t stand much.

When the hubby started working, as we only have one car, I was dependent on my father in law and my mother to go to doctor appointments and such (and still am). Of course I'm grateful, but it's not easy to feel so dependent.

Finally, in the last month of pregnancy I had elephant legs. Really. I could barely walk. So I didn’t left the house except for doctor appointments and anything I needed, I could count on my hubby or my mother or my in-laws...

Of course, after my Afonso was born and to not be taking him out of the house so soon, I’ve also been here...

But yesterday! Ah, yesterday! My in-laws came for a visit and I asked them to stay a little while with Afonso.

And I went out to buy a lottery ticket (still not rich) and bread!

Oh yeah, baby! I went up an entire street! Alone, with no one to give me a hand. I’m a grown up, am I not?!

But I must say, it was a strange feeling! I felt, well, not wanting to hurt any feelings, like those people who are afraid of the outside and won’t leave the house, and then finally have a breakthrough and put one foot on the street, you know?

So it was a mixed feeling. I felt victorious, but also insecure, exposed...


I have to get out more often, or I’ll turn into an hermit!

1 comment:

  1. Sei bem o que é isso!!!! Passei pelo mesmo! :)

    ReplyDelete

Algo a comentar? Aqui é o lugar! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...